: : : para nossos 80 anos

Blog

16 de outubro de 2018

Quer ser professor de artesanato? Então confira este post!
Por todo o Brasil, há pessoas que dominam técnicas artesanais e sonham em passar para frente todo este conhecimento. Ser um professor de artesanato não é uma tarefa fácil. Além de ter um profundo conhecimento da técnica escolhida, é preciso saber ensinar de forma simples, didática. Se você sonha em dar aulas de crochê, tricô, bordado, tear, macramê, patchwork ou qualquer outra arte, vai amar este post! Nós chamados a artesã Bruna Spzisjak, designer de crochê e professora do Time de Artesãos da Círculo para dar dicas preciosas a quem quer trabalhar ensinando artesanato. Confira abaixo!

Blog_interno_ professor_croche

Você quer mesmo ser professor?


O primeiro passo é fazer uma autoanálise. Reflita: Você realmente está apto a ensinar a técnica escolhida? Tem didática, ou seja, sabe como passar o conteúdo para o aluno? Domina o assunto? Tem paciência e jogo de cintura? Gosta de trabalhar com o público? Tem tempo para se dedicar às aulas, fazer pesquisa, produzir novas peças e cumprir compromissos? Se você responder sim para todas essas perguntas, está na hora de vestir o avental e reunir sua turma. Caso tenha respondido não, é melhor reavaliar se dar aula é melhor alternativa. Lembre-se que fazer crochê não significa saber ensinar a técnica.




 










Visualizar esta foto no Instagram.























 

Uma publicação compartilhada por Bruna Szpisjak (@brunaszpisjak) em







Entenda seu público!

Depois de entender que é este mesmo o seu caminho, faça uma pesquisa de mercado. Investigue quantas pessoas estão interessadas em aprender a técnica que você quer ensinar. Seja honesto quanto a sua disponibilidade. Confira quantas horas por semana você poderá dedicar às aulas e seja comprometido. Quando o professor tende a falta nas aulas, a turma perde o interesse fácil.

Também é importante que você estude seu público e divida suas classes de acordo com o nível técnico. Não é uma boa ideia misturar alunos iniciantes com artesãos de nível avançado. Bruna recomenda que as turmas de iniciantes tenham, no máximo, 5 pessoas. Isso para que você possa conduzir as aulas com excelência. Nesses casos, menos alunos é mais qualidade no conteúdo aplicado. Para turmas de nível médio e avançado, a sugestão é que se formem grupos de 15 a 25 alunos. Para estas aulas, Bruna dá ainda mais algumas dicas: Leve seu mostruário para que os alunos escolham qual peça desejam fazer e leve novidades a cada aula, como novos pontos e tendências, por exemplo.




 










Visualizar esta foto no Instagram.























 

Uma publicação compartilhada por Bruna Szpisjak (@brunaszpisjak) em







Ambiente e carga horária


Conforto, limpeza e uma boa iluminação são essenciais para que você possa dar aulas. Você pode optar por fazer uma parceria com lojas de aviamentos, dar aula em casa ou ainda em algum espaço público. Escolha um loca com boa iluminação, cadeiras, banheiro e que seja limpo e arejado. Quanto aos espaços públicos, Bruna conta que é preciso entrar em contato com a secretaria competente da prefeitura da sua cidade para pedir autorização por escrito para ocupar o local. Isso evita qualquer tipo de problemas futuros.

Cada aula deve ter entre duas e três horas. Não se esqueça de servir pelo menos água para os alunos ou até, caso queira, oferecer um lanchinho. A dica da profe é que crochê e um cafezinho combinam super bem!




 










Visualizar esta foto no Instagram.























 

Uma publicação compartilhada por Bruna Szpisjak (@brunaszpisjak) em







E o valor das aulas?


Há várias formas de cobrar pelas aulas: por hora/aula, por dia, por semana ou por mês. O valor muito relativo de professor para professor, porém Bruna afirma que não se deve cobrar menos de R$10 a hora/aula por aluno, a não ser que você faça pacotes de aulas.

 

Exemplo 1 – Cobrança por aluno por hora

Vamos supor que você toda quarta-feira você ministra aulas de crochê. No turno da manhã (9h às 12h), possui 10 alunos e a cobrança é feita por hora. No turno da tarde (14h às 17h), possui 15 alunos e a cobrança é feita por hora.

 

Manhã: 10 alunos x (3h de aula x R$10 hora/aula) = R$300

Tarde: 15 alunos x (3h de aula x R$10 hora/aula) R$450

TOTAL DO DIA: R$750 todinhos seus!

 

Exemplo 2 – Pacote de aulas

Você pode negociar com o cliente pacotes semanais e mensais e dar um desconto para fidelizar o aluno. Vamos a um exemplo para este caso.

tabela horário professor

E, é claro, há ainda a dica de ouro: como em qualquer profissão, para ser um bom professor, você tem que gostar do que faz!

Você tem alguma dica que queira compartilhar com a gente? Deixe aqui nos comentários! E não se esqueça de compartilhar conosco as suas criações pela #semprecirculo.

Acesse agora

Organize e encontre de forma fácil todas as suas receitas favoritas

Primeiro acesso?

Ainda não tem uma conta no nosso site?
Digite seu email e crie uma agora mesmo.

Acesse sua conta

Perdeu a senha?

Preencha seus dados para finalizar o cadastro:

Quais assuntos você tem mais interesse?*





« Fazer login